A Guardinha

Os nativos do local contam que o nome Guarda do Embaú surgiu por que, séculos atrás, um navio pirata que navegava pela região ali naufragou. Os piratas possuíam tesouros e se viram obrigados a enterrá-los pela costa, guardados em baús. O fato teria dado origem ao nome Guarda do Embaú.

A Guarda do Embaú é a nona reserva mundial de surf e a primeira do Brasil. 

Foi aprovada oficialmente, no dia 27 de outubro de 2016 pelo Conselho Visional das Reservas Mundiais de Surf (World Surfing Reserve - WSR) e a Save the Waves Coalition, com sede na Califórnia (USA).

É uma praia localizada no município de Palhoça, no estado de Santa Catarina, 46 km ao sul de Florianópolis.

Para ter acesso a sua praia principal é necessário atravessar o rio da Madre, divisa geográfica entre os municípios de Paulo Lopes e Palhoça. 

Os esportes mais praticados são o surf e o  stand-up. As trilhas levam os turistas pelo costão até as praias preservadas, passando pelos vales e pelas lindas paisagens que compões este fabuloso lugar.

O centrinho da Guarda tem diversas opções de restaurantes e lancherias. A culinária é baseada em frutos do mar, mas tem opções que agradam a todos os gostos. Ainda no centrinho, tem mercados, farmácia e lojas.

A travessia de barco é feita pelos nativos e custa R$ 4,00 por pessoa. É uma experiência muito especial que o local proporciona, atravessar o rio e estar em meio a tanta natureza. Os banhistas contam com  barracas de lanches e aluguel de cadeiras e guarda sois na beira da praia.  

Rua Nicolau Luciano dos Santos,

nº 300, Guarda do Embaú - Palhoça/SC